LIVROS

Para dar uma pausa em meio ao volume e a rapidez de notícias, nada melhor do que se desconectar e mergulhar em uma história leve. Fique de olho na seleção:

A VIDA MENTIROSA DOS ADULTOS,
ELENA FERRANTE

Para os fãs da escrita leve e poética da italiana, temos uma novidade: o novíssimo romance de Elena encanta ao narrar a adolescência de uma jovem moradora de Nápoles.

MULHERZINHAS,
LOUISA MAY ALCOTT

O clássico romance americano que inspirou o filme “Adoráveis Mulheres”, de Greta Gerwig, e que ganhou o Oscar de Melhor Figurino, foca na força de quatro mulheres durante a Guerra Civil. Já amou?

O LIVRO DA GRATIDÃO,
CAROLINA CHAGAS

O termo pode ter se tornado clichê nas redes sociais, mas em tempos difíceis, que tal praticar diariamente a gratidão? A cada página, o livro nos lembra e nos ensina a agradecer.

PODCASTS

Entre as tarefas simples do dia a dia, escutar pessoas falando de outros assuntos pode trazer a paz que você estava procurando.


RESPONDENDO EM VOZ ALTA

Considerado pela crítica como o “podcast brasileiro mais interessante hoje”, o monólogo da misteriosa Laurinha Lero é o tipo de humor autodepreciativo que vai te desconectar dos assuntos mundanos.


É NÓIA MINHA?

Difícil não se identificar com Camila Fremder! A escritora traz temas banais – que parecem que só estão na nossa cabeça – com uma dose de humor inteligente.


MEIO FIO

Podcasts com várias pessoas podem ser um desafio, mas estas quatro meninas provam que a troca entre mulheres (sobre questões como amizades, profissões, saúde mental e mais!) é enriquecedora.

PLAYLISTS

Prefere a companhia de uma boa música? Descubra novos artistas e estilos em playlists no Spotify pra deixar o humor lá em cima!

COSMIC
PLAYLISTS

Sabia que a plataforma criou playlists personalizadas para cada signo do zodíaco? Confie nos astros para comandarem a trilha sonora do seu dia.

GOOD GIRLS
SOUNDTRACK

O seriado americano é cheio de mensagens #girlpower, assim como a sua trilha sonora – do pop ao rap, passando por artistas francesas e até brasileiras

LO-FI
BEATS

Essa é para ficar de plano de fundo e tocar o dia inteiro. A seleção quebra o silêncio e também é ótima para se concentrar durante o trabalho.

SÉRIES E PROGRAMAS DE TV

Sair para a balada no sábado à noite é ótimo, mas maratonar uma série é tão legal quanto. Confira nossas sugestões para relaxar depois do home office:


COISA MAIS LINDA (NETFLIX)

A história do nascimento da Bossa Nova em um roteiro que mistura fatos e ficção – e um cenário incrível do Rio de Janeiro no fim dos anos 50.


LOVE IS BLIND (NETFLIX)

O reality americano cria um inusitado experimento social: homens e mulheres buscam o amor e ficam noivos antes mesmo de se verem ao vivo!


MODERN LOVE (AMAZON)

Baseada na coluna semanal publicada pelo The New York Times, a série conta, a cada episódio, histórias de amor que todas nós já passamos um dia.

ENTRE NO MOOD

MENDOZA,
ARGENTINA

A capital dos vinhos na Argentina é perfeita para relaxar e experimentar um bom Malbec. Março e abril são alguns dos melhores meses para visitar a região, pois o clima não está tão seco como no verão e nem tão frio - e um plus: é a época que tem os melhores festivais de vinho da América Latina!


O centro de Mendoza tem uma vida noturna interessante, dá pra fazer tudo andando e até marcar um bate-volta para uma experiência relaxante nas Termas Cacheuta. Já a região do Vale do Uco é uma das opções para ficar mais distante da badalação, explorar as montanhas dos Andes e conhecer de perto a produção dos melhores vinhos do país.


Sol e calorzinho durante o dia, brisa gelada à noite. Esteja sempre preparada com uma terceira peça como cardigãs, jaquetas e tricôs para não passar perrengue.

TULUM,
MÉXICO

A Riviera Maia é a melhor pedida para quem quer uma pitada do agito mas não abre mão de uns dias de tranquilidade e calmaria. Tulum é o destino fashionista da vez e hotspot dos americanos fugindo do fim do inverno.


Não consegue superar o fim do verão? Aproveite as praias de areia branquinha, o mar calmo do Golfo do México. A Playa Paraiso é considerada uma das melhores da região.

Vale a pena também marcar tours para as ruínas dos templos Maias e para as cavernas de águas cristalinas.


Tulum é cheia de lugares mega Instagramáveis, então capriche em opções de acessórios na mala. Chapéus e bolsas de palha seguem em alta, mas os óculos da vez fogem da referência 90's e estão maiores.

Biquínis e shortinhos são bem-vindos, só não esqueça de um bom tênis para visitar a zona arqueológica.

ILHA DO CARDOSO,
SÃO PAULO

É detox de redes sociais que fala? Em Cananéia, quase na divisa entre o Estado de São Paulo e o Paraná, está o Parque Estadual da Ilha do Cardoso. Criado em 1962, faz parte de uma área de preservação ambiental com 90% de sua área coberta por floresta nativa original.


De acesso controlado, o paraíso quase intocado não tem energia elétrica própria e nem sinal de celular e internet. Em compensação, praias vazias, trilhas, cachoeiras, piscinas naturais, dunas, e a hospitalidade dos caiçaras fazem a visita ser riquíssima.

Com guia de turísmo, visite as Piscinas da Lage, poços de água verde que se formam no rio, e a Cachoeira Grande com 11 metros de queda.


A felicidade está nas pequenas coisas! Aproveite os dias de detox e capriche na leveza de peças em linho, shortinhos soltos e t-shirts de algodão.

GIRLS
ON POP!

Olho nelas! A Galeria Houssein Jarouche, em São Paulo, abre sua temporada 2020 com uma mostra que discute o feminino no universo pop - desde a pop art de Andy Warhol e Roy Lichtenstein a Regina Dilveira, Anna Bella Geiger e Liliane Porter.


Com curadoria da jornalista Erika Palomino, a exposição discute questões como a cultura de massa, a sociedade de consumo e a mídia, até feminismos, gênero e moda, em abordagens inesperadas e contemporâneas.


Nascido na Inglaterra nos anos 50, o movimento artístico teve seu auge na Nova York dos anos 60 e é caracterizado pelas suas cores intensas e vibrantes, no uso da imagem de celebridades e inspiração na cultura de massa e na vida cotidiana. Falando em moda, tem algo mais pop e democrático do que o jeans? Combine a peça com a tendência da logomania em camisetas e acessórios. Looks monocromáticos principalmente nos tons primários como o vermelho, o amarelo e o azul também estão em alta.

'Jane Fonda', de Andy Warhol (1982)
A partir de 30 de janeiro na rua Estados Unidos, 2.109, Jardins.

INDUMENTÁRIAS
NEGRAS EM FOCO

Não há nada melhor para a criatividade do que olhar para elementos fora do nosso lugar-comum. Esse é o exercício de "Indumentárias Negras em Foco", exposição de livros que traz outras histórias (que não são novas, porque sempre estiveram aí) usualmente não contadas na história da moda. As manifestações artísticas e culturais mais significativas da África e os modos de vestir de comunidades africanas e afro-brasileiras são celebradas na exposição como formas potentes de preservação da identidade negra.


Vale mergulhar nas imagens e narrativas dos livros para perceber heranças e inspirações. No livro "Gentlemen of Bacongo", de Daniele Tamagni, por exemplo, uma alfaiataria de corte impecável encontra cores vivas e texturas elaboradas. Já em "Conflict and Costume The Herero Tribe of Namibia", de Jim Naughten, a moda vitoriana, legado de um passado colonial, ganha patchworks com retalhos de tecidos locais.


Para entrar no clima, brinque com estampas que tenham pelo menos três tons diferentes e saia do comum. Já nos acessórios, os lenços são os protagonistas seja nos cabelos, amarrados ao corpo ou como saias e pareôs.

Até 01 de março de 2020 no instituto Moreira Salles - Av. Paulista, 2424, 5º Andar

XIMENA
GARRIDO - LECCA

Este ano, a 34a Bienal de São Paulo terá como tema principal o Brasil e a América Latina, representados tanto do ponto de vista da nacionalidade dos artistas quanto dos assuntos tratados por eles, que vão desde questões sociais e políticas até o resgate de saberes ancestrais. A edição tem como foco dar visibilidade a produções como a arte indígena contemporânea (brasileira e de outras partes do mundo) ou a produzida no Caribe. A primeira das mostras, com abertura em fevereiro de 2020, é de Ximena Garrido-Lecca, que vive e trabalha entre Lima e a Cidade do México.


Sua pesquisa examina a turbulenta história do Peru e explora o impacto cultural dos padrões neocoloniais que são transmitidos através dos processos de globalização. Sua marca registrada é o trabalho com o cobre - que cria esculturas que remetem às cercas de demarcações de terra, e tapetes tecidos com fitas de cobre, que reelaboram as tradições esquecidas. Inspire-se em Ximena Garrido-Leca para criar produções em tons neutros e terrosos (como o telha, o camelo e o bege), investindo em um mix de texturas com tecidos mais encorpados. Mais cool impossível!